24 de agosto de 2016

A FÁBULA DO PINTINHO E DO OVO



Uma galinha morava numa linda fazenda, junto com os pintinhos. Um dos seus filhos, o pintinho mais novo, era muito confiante, gostava de provocar seus irmãos, desafiava os outros animais e era meio desajuizado.
Certo dia, sua mãe, a galinha pôs vários ovos. Depois reuniu todos os pintinhos e disse:
– Vocês não devem mexer nesses ovos, pois deles vão nascer lindos pintinhos, como vocês. Deixem que eles choquem e com o tempo, eles vão nascer.
Passados vários dias, já estava chegando o tempo do novo nascimento. Os ovos já davam alguns sinais de que estavam quase chocando, e próximos de nascer. O pintinho desajuizado também era bastante ansioso. Ele observava seus futuros irmãos no ovo e pensou:
– Bom, talvez não seja preciso esperar que eles nasçam sozinhos. Eu posso ir até os ovos e quebra-los. Assim eu os ajudo a nascerem mais rápido.
O pintinho foi até os ovos e quebrou o primeiro. Ele acreditava que estaria ajudando seus irmãos a nascerem, mas para sua surpresa, após quebrar o primeiro ovo, ele viu um feto de pintinho morto lá dentro. A galinha ouvindo algo estranho foi ver o que estava acontecendo, e descobriu o que ocorreu. Ela brigou feio com o pintinho desajuizado e disse:
– Veja bem, tudo na vida tem um tempo próprio para acontecer. Muitas vezes acreditamos que estamos ajudando o outro a romper a sua casca, mas o estamos matando. Isso ocorre porque, quando se rompe a casca de fora para dentro, o resultado é a morte. Mas quando se rompe a casca de dentro para fora, o resultado é um novo nascimento.
Nesse momento, um dos ovos começou a romper. A galinha e todos os pintinhos foram ver. Com muito esforço, o ovo foi quebrado de dentro para fora, e o resultado foi o nascimento. O pintinho desajuizado olhou admirado e percebeu claramente a verdade de que somente se pode quebrar a casca e se nascer de dentro para fora.
Na vida humana ocorre o mesmo. Quando forçamos alguém a romper seus limites de fora para dentro, quebrando a “casca” de suas imperfeições, o resultado pode ser a morte dessa pessoa, a morte interior por termos forçado alguém a ir além do que era possível a ela. Mas quando a própria pessoa encontra força dentro de si e rompe seus limites, como o pintinho rompe sua casca, o resultado é sempre um novo nascimento.
Autor: Hugo Lapa





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...