Sobre o conteúdo desse blog:

Se alguma foto nesse blog for de sua propriedade entre em contato que mencionaremos a autoria. O que fazemos é editar as fotos e colocar mensagens, e caso se sinta lesado, informe-nos que ou daremos os devidos créditos ou removeremos sem problema algum. Porém lembramos que as fotos são retiradas do Google.

2 de julho de 2015

Metamorfoses


Nessa estrada que chamamos de vida quantos retrocessos teremos? Quantas vezes vamos repetir as mesmas coisas, e por quê não? Quem não muda de opinião em algumas coisas, não evolui, essa que é a verdade. Nada precisa ser uma lei que se cumpre à risca as regras que a própria mente lhe impõe. A única coisa que deveria ser lei é o caráter. Infelizmente, esse não está à venda. 

Somos lagartas no início de tudo. Seremos muitas vezes. Metamorfoses são necessárias. Precisamos ser maleáveis e nos adaptar ao mundo, e ao mesmo tempo defender com afinco as nossas convicções. Mas acima de tudo, não tornar tudo uma regra permanente, onde as coisas todas tem rótulos. Que precisam ser de uma tal forma. É preciso deixar a vida correr. É preciso correr atrás dos seus objetivos. É preciso também muitas vezes não fazer nada. Respeitar o nosso tempo, respeitar o tempo das pessoas e as pessoas. E se a vida muitas vezes não é justa, em outras são colheitas. Toda ação tem uma reação. A verdade é que as vezes a reação provoca uma ação também. 

Em alguns momentos da nossa vida, esses retrocessos não podem ser erros. Erros são bons porque de certa forma algo ruim que acontece nos aponta uma série de coisas boas. As pessoas costumam achar que os dias difíceis é o fim de tudo. É apenas o começo! Muitos querem chegar às nuvens, mas não ter o trabalho de voar.

E o que significa voar? Voar é superar-se! Viver é encher de fato os pulmões de ar, e ir à luta! Mesmo com os tropeços, erros, quedas, nada que fazemos é insignificante. Talvez, se nos lembrássemos disso todas as vezes em que achamos que as coisas não vão passar, não ficaríamos tão presos aos pensamentos tristes. Mas que bom, que os dias não são iguais. Que bom que depois de uma tempestade ruim o céu ficou azul de novo. As janelas estão abertas, as roupas no varal, o sol volta a brilhar, e até os dias frios e sem nuvens são importantes. Porque com esses dias poderemos ficar perto de quem nos ama, e amamos bem juntinho, nos aquecendo do frio, e entendendo que apesar de tudo, viver é muito bom! 

(Adriana Silva)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...