Sobre o conteúdo desse blog:

Se alguma foto nesse blog for de sua propriedade entre em contato que mencionaremos a autoria. O que fazemos é editar as fotos e colocar mensagens, e caso se sinta lesado, informe-nos que ou daremos os devidos créditos ou removeremos sem problema algum. Porém lembramos que as fotos são retiradas do Google.

4 de setembro de 2013

Reciclagem



Estou abandonando os excessos com dedicação, disciplina e com todo o cuidado que uma despedida pede para que não seja traumática demais. Eu só soube que estava tudo errado com as minhas atitudes quando elas não serviram mais para sustentar minha leveza. Foi quando tudo que antes era divertido terminou por me machucar por dentro e plantar no meu olhar uma tristeza sem horizontes alcançáveis. Quando tive que começar a me explicar demais, quando meus personagens foram morar nos meus atores e começamos a viver realmente as dores que inventei, decidi matar a autora de tantos dramas para cuidar da casa, regar as plantas e me isolar um pouco enquanto reavaliava quais seriam meus próximos passos. (A minha intensidade não podia continuar servindo de tripé para tanta angústia). Aprendi a pontuar histórias, delimitar espaços, dissolver conflitos, definir minhas relações e preservar o resto de sanidade que há em mim. (Nunca fui misteriosa, mas expor minhas vísceras à luz mais nítida do dia estava fazendo com que eu me contorcesse de desprazer).

(...) Então abri a janela para que o ar circulasse e reciclasse toda a energia estagnada. Não preciso mais de entulhos emocionais, nem de exagerar nos meus mergulhos e usar lupas que distorcem as imagens. Agora eu só quero me preocupar com uma nova disposição dos móveis da casa enquanto ponho os pensamentos negativos que me vestiram por tanto tempo na máquina de lavar.

Marla de Queiroz

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...