6 de agosto de 2013

A morte da borboleta.


Muitos acham que quando uma borboleta morre é o fim.
Oras! A borboleta é um resultado de uma transformação, onde era feia, fechada em seu casulo, muitos achavam que estaria condenada - até ela mesma!
Quando uma borboleta morre, várias borboletas ainda vão nascer. Quando uma borboleta nasce, várias asas batem nas suas.
Porque a esperança sempre renasce, de outra forma, em outra vida, em outra esperança.
Então, eu acredito que a morte não seja o fim. Porque outras coisas nascem, outras pessoas também.
Morrer é um estado natural de reciclagem.
Eu não tenho medo da morte. Tenho medo de viver como se tivesse sem vida!

(Adriana Silva)
Copyright ©2013. Todos os direitos reservados

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...