24 de junho de 2013

Crônica: Sair de cena e dar as costas para as coisas ruins


Quando uma pessoa não é feliz, ela NUNCA gosta de ver as outras felizes. Quando uma pessoa gosta de você e tê vê bem e fica feliz é sinal que esta também é feliz. Muitas pessoas acham que felicidade é demonstrar que é uma coisa que não é. Eu tenho dó de pessoas que precisam desdenhar os outros para se sentirem superiores. Acho isso uma pobreza, um sinal nítido de fraqueza, de falta de confiança em si mesmo, de insegurança.
Eu amo ser do jeito que sou. Não me comparo a ninguém. E se estou aqui viva é porque Deus assim quer. Acho que muitas pessoas nem sabem o que fazem nessa terra e deveriam resolver-se internamente (ou pelo menos tentar) antes de tentar cutucar o outro e pensar que Deus vê tudo, e tudo que se faz tem um preço, tem volta por ser a lei da vida: Quem planta colhe! Acho que as pessoas deveriam doar o que tem de melhor e não de pior às pessoas. Não dar ponto sem nó, e sim fazer um laço que envolvessem as pessoas.
Por isso me apego cada vez mais a pessoas que demonstram que gostam de mim.
E eu aprendi a me blindar quem tenta a todo custo me deixar triste. Não caio mais nessa porque sou uma MULHER. Sou uma pessoa bem resolvida. Sei a pessoa que sou, acima de tudo! E pra chegar até aqui, ralei muito!
Então, se incomodo, não bata nas minhas costas e fala que gosta de mim. Não preciso disso e nem vou morrer se souber que as pessoas não gostam. Não estou aqui pra agradar NINGUÉM e nem tenho pretensão disso, porque assim como as pessoas podem gostar de mim e eu delas, muitas não vão gostar pelo mesmo motivo e isso é um direito de cada um.
Por isso, eu estou me afastando de qualquer coisa que não vá de encontro com o que eu acredito. E hoje em dia acreditar nas pessoas está cada vez mais difícil. Eu acredito em atitudes coerentes. Eu sou feliz, me amo, amo minha família, amigos e pessoas que torcem por nós. E quem não, Deus lhe abençoe e dê muita sabedoria pra lidar com o que te incomoda. Sou muito na minha e cuido da minha vida, então aprenda e faça o mesmo. Só eu sei o caminho que percorri e os sapatos que calcei, então, vá a luta. Eu vivo a minha vida em silêncio, porque quem perde tempo falando demais deixa de agir, cuidar de si e da vida prática. A vida não é oba oba não. A vida é suor árduo, mas se tem uma coisa que aprendi é a sorrir sempre, porque sou uma pessoa MARAVILHOSA de dentro pra fora e ninguém vai me provar o contrário. Então as pessoas precisam consertar a cabecinha podre e parar de querer poluir quem está limpo.
Fala sério! Não vou ficar triste com coisa que não vale a pena!
 

(Adriana Silva) 


Copyright ©2013. Todos os direitos reservados. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...