5 de junho de 2012

E cada um de nós sabe o que sente...

Pelas estradas da vida, vamos caminhando, e em alguns trechos vão faltando calçadas, asfaltos, pedaços, pedras, flores, árvores e pessoas. Muitas vezes paralisamos, sentindo a dor da falta, a dor daquilo que não está mais lá. Olhamos com tanto pesar no que falta que a dor aumenta.
Em um determinado tempo, levanta e começa andar por curvas, incertas, que ameaçam te derrubar. Aqueles espaços, o que fazer com eles?

Esses espaços, no nosso coração são as cicatrizes. Nós, cada um de nós sabemos porque sentimos determinadas coisas. Algumas importantes, outras tolas, mas o sofrimento pode servir tanto pra um degrau na nossa evolução como para o abismo que abre no chão.

Se você não e move, não evolui. Se você se mover pode até cair, mas achará uma saída com certeza!
Seria mais fácil se todas as pessoas tivessem um botão de liga e desliga, mas o fato é que enquanto não se aprende a usar esses botões imaginários dos sentimentos, vamos aprendendo a lidar com as coisas, com as pessoas, com as situações, com as dificuldades e até com as alegrias. Sobretudo, aprender a lidar com nós mesmos! E isso, o tempo ensina...

Pode ser que o tempo não ensine... que não cure, que não diminua a dor, que não acalme a ferida, a falta, a perda, a saudade, nem apague os sentimentos... Mas cuide um pouco do que há dentro de você. Porque você precisa de você mesmo...


Adriana Silva- Reflexões e Emoções.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...