30 de maio de 2012

"Havia um tempo em que eu queria muita coisa... Hoje o que eu quero é não me magoar mais."


"Muitas vezes na vida o que a gente mais queria não é mais o que a gente quer." Parece óbvia essa frase, mas a gente se machuca tanto, se magoa tanto, porque naquele momento fomos o que podíamos ser, que quando alcançamos a nossa maturidade, a nossa sobriedade, visão ampla de tudo e principalmente a nossa paz de espírito, a gente percebe que demoramos tanto pra chegar até aqui, e que foi tão difícil que não compensa voltar pra trás, e fazer sofrer novamente. Por isso, algumas coisas a gente tem que sim deixar pra trás.

Ficam em nossa página atual o nosso amor próprio, o ser e ter aquilo que de melhor hoje podemos nos dar e proporcionar as pessoas que estão ao nosso lado, as que merecem, as que fazem questão de demonstrar, de querer, de fazer questão... da forma que dá. Isso não é deixar de amar. Isso é ter consciência que somos muito valiosos.

É muito fácil falar que a culpa é do outro. É muito melhor a gente falar o que sente enquanto ainda tem tempo, porque deixar de dizer machuca, e depois não adianta correr contra o tempo, pois as coisas não serão como antes."Havia um tempo em que eu queria muita coisa... Hoje o que eu quero é não me magoar mais."

Porque lidar com as falhas das pessoas não é o mais difícil. Difícil é não perdoar as próprias falhas. E quando você se perdoa você fica em paz. E se as pessoas são o que são, elas terão o que cativaram. Muitas recebem mais do que merecem, outras menos, nunca haverá justiça nem gratidão suficiente. Mas o amor, por nós e por quem merecer a sua companhia poderá ser o bastante pra tampar os buracos. Pode ser que não tampe, mas pode ser que o amor assuma outra forma.

Adriana Silva - Reflexões

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...